Ir para o conteúdo[1] Ir para menu[2] Ir para a Busca[3] Ir para a rodapé[4] Acessebilidade Alto contraste Mapa do Site

Prefeitura de Itapuã do Oeste

PREFEITURA DE
ITAPUÃ DO OESTE

  • Itapuã do Oeste /RO Domingo, 15 de Setembro de 2019
  • Horário de Funcionamento 7:30 hs às 13:30

________e-OUV________

Sistema Eletrônico

para Serivço de Ouvidoria

E-sic

________e-SIC________

Sistema Eletrônico

de Serviços ao Cidadão

Portal da Transparência

Você está em: Home > Notícias
História do Município
História do Município

História

O município de Itapuã do Oeste surgiu à partir do assentamento do INCRA PA Machadinho em 15/02/1982, consolidado pela Decreto-lei Federal n.º 88.225 de 1983, com um total de 2.934 famílias assentadas.

 

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Jamari (ex-povoado) pela Lei Municipal n.º 213, de 22-12-1981, subordinado ao município de Porto Velho. Em divisão territorial datada de 1-VII-1983, o distrito de Jamari, figura no município de Porto Velho. 


Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1988. Elevado à categoria de município com a denominação de Jamari, pela Lei Estadual n.º 364, de 13-02-1992, desmembrado do município de Porto Velho e Ariquemes. Sede no antigo distrito de Jamari. Constituído do distrito sede. Instalado em 01-01-1993. Em divisão territorial datada de 1995, o município é constituído do distrito sede. Em divisão territorial datada de 2001, o município de Itapuã do Oeste (ex-Jamari) é constituído do distrito sede. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

 

 

Código do Município

1101104

 

Gentílico

Jamariense

 

Prefeito

MOISES GARCIA CAVALHEIRO

 

 

POPULAÇÃO

 

 

População estimada [2017]

10.310 pessoas  

 

 

População no último censo [2010]

8.566 pessoas  

 

 

Densidade demográfica [2010]

2,10 hab/km²  

       

 

 

Hino do Município
Nascidas nas verdes matas
Cheias de Luz São teus arrebóis
Da glória ao sinal Itapuã do Oeste
Fazendo estrelas de sóis


Esverdeadas pelo manto da floresta
Salve a ti Cidade da esperança
Não tememos a luta, tudo é festa
Real alegoria da esperança


Do seu povo, a fé é abundante
Que só pensa em sonho realizar
Aumentando assim a claridade
Da cidade que está sempre à brilhar


De pequena, seu porte ficou grande
Por ser ponto de esfera celestial
Situada ao lado dos astros
A esquerda voltada para o Norte